Às vezes o conteúdo que você procura não está na primeira página. Seja um paleontólogo no Ikessauro e procure aqui o conteúdo que deseja!



quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Saichania

© Andrey Atuchin


Fóssil exposto no museu
© Anky-Man
Veja quando viveu o Sichania!
© Patrick Król Padilha
O Saichania é um dinossauro couraçado, da família dos anquilosaurídeos, dinossauros cujo corpo era recoberto por placas e espinhos ósseos, que lhes davam um aspecto blindado.
A sua classificação atual de acordo com o site DinoData é a seguinte: Ornithischia > Thyreophora > Eurypoda > Ankylosauria > Ankylosauridae > Saichania

Seu esqueleto fossilizado foi achado na Mongólia em um depósito sedimentar conhecido como Formação Barun Goyot, em um local chamado Khulsan perto de Nemegt e só em 1977 foi descrita por Teresa Maryanska. Foi encontrado um crânio praticamente completo e uma parte do corpo, contendo pernas, parte da couraça, ossos dos ombros que ligam o corpo às pernas e aparentemente algumas costelas. Outros achados ocorreram depois e tais fósseis ajudam a entender como era e como vivia este dinossauro.
Crânio no museu: observe os calombos© JeayradanCrânio rugoso e reforçado
© Dinocasts

Os paleontólogos imaginam que o animal morreu soterrado em uma tempestade de areia, pois seu corpo estava fossilizado em uma pose que indica que havia se agachado sobre o ventre. Outro indício é que as rochas onde estava são de origem arenosa, ou seja, formadas de areia endurecida. Esse tipo de rocha dificilmente preserva plantas e por isto não se sabe que plantas ele comia, mas não há dúvidas de que era herbívoro como todos os outros de sua família, como indicam seus dentes e crânio.
Seu corpo era recoberto de placas ósseas, calombos que inclusive se espalhavam pelas pernas em alguns pontos e até no crânio, que tinha vários calombos arredondados e grudados uns nos outros no topo do crânio formando uma boa proteção contra choques e ataques. Até a sua barriga era protegida por placas endurecidas, mas alguns ainda acreditam que enquanto ainda eram bebês, as placas dos anquilossaurídeos eram mais moles e só com o envelhecimento, a passagem para a fase adulta, é que tornavam-se totalmente rijos. Embora resistente, seu crânio deve ter sido leve, pois tinha diversas passagens ocas e além disto ainda apresentava um estranho palato duro sólido. Tais estruturas duras eram leves porque o osso que os compunha era cheio de poros, que eram vazios, mas que nem por isso enfraqueciam a carapaça, que deve ter sido mais espetacular ainda durante a vida do bicho, pois geralmente espigões, chifres e afins são recobertos por uma camada queratinosa, igual ao material que forma nossas unhas, que aumenta o tamanho do espinho e ainda permite que se forme neste uma ponta mais afiada.

Na Mongólia do cretáceo o clima poderia ser seco e quente, mas mesmo assim abrigava espécies diversas, inclusive predadores como Velociraptor e Tarbosaurus. A sua couraça desencorajava ataques de predadores que preferiam buscar outra presa, mas em épocas de comida escassa alguns carnívoros desesperados o atacavam e neste caso o Saichania apelava para sua arma, uma dura clava óssea na ponta da cauda que podia ser usada como um porrete para golpear o inimigo, podendo até quebrar a perna e estourar órgãos internos do atacante. A cauda era reforçada por tendões ossificados que endureciam a ponta da cauda, tornando-a firme, como se fosse um "cabo" de martelo para sustentar a clava, formada por 3 placas ósseas mais grossas.
Clava da cauda do Saichania
Gondwana Studios

O cientista John R. Horner afirma que a clava da cauda poderia também servir de equipamento para disputar fêmeas ou território em lutas com outros machos.
Esqueleto do Saichania em miniatura
©
DinoStoreus, Inc.
O ambiente em que este animal vivia era complicado, por era quente e seco, o que podia fazer com que o corpo ficasse desidratado levando a morte. Alguns cientistas teorizam que o Saichania assim como outros animais que viviam nestes locais quentes e secos tivessem sistemas para umedecer o ar que respiravam. Assim o ar úmido entraria no pulmão e não permitiria que este desidratasse, fazendo com que os outros órgãos também permanecessem hidratados.
Esqueleto do Saichania em diversos ângulos
© Takashi APD

Seria um sistema com a mesma função do método que os cachorros usam, que é aquele costume de ficar com a língua de fora, arfando com a boca bem aberta como se sempre estivessem cansados. Existem outros indícios de que o Saichania viveu mesmo em um ambiente árido e que seu corpo era adaptado para resistir ao calor e à desidratação.
© Felipe Alves Elias
O Saichania atualmente não é um dinossauro famoso, raramente é retratado na mídia, mas pode ser que em um futuro filme apareça este animal tornando-o famoso como ocorreu com muitos outros dinossauros. Alguns modelos feitos em borracha são vendidos em lojas de brinquedo, sendo possível encontrar vários modelos deste animal. A empresa alemã Schleich já fez pelo menos 3 versões do animal em miniatura e outras marcas de brinquedo também já o fizeram. Em 2001 a editora Salvat publicou uma coleção de fascículos de dinossauros, sendo o fascículo número 12 focado neste dinossauro. Este fascículo você não pode mais encontrar nas lojas, mas eu digitalizei o meu, parte de minha coleção particular e você pode fazer o download clicando aqui. Junto com o fascículo vinha um boneco do Saichania, praticamente copiado do modelo da Schleich da época, mas que para o mercado brasileiro foi bom, afinal não se acha miniaturas deste dino por aqui.
Saichania da empresa Schleich lançado em 2009
© SchleichSaichania da empresa Schleich lançado em 1996
©
Schleichanimobil.info

No documentário da BBC exibido no Brasil com o título Batalha dos Dinossauros (The Truth about the Killer Dinosaurs), o Velociraptor aparece caçando um anquilossaurídeo no deserto, que só poderia ser um Saichania, levando-se em conta a localização dos animais.
O suposto Saichania de "Batalha dos Dinossauros" com o Velociraptor
© BBC
O suposto Saichania de "Batalha dos Dinossauros" se defende do Tarbossauro
© BBC
Fontes

1 comentários :

incognito disse...

no episódio de Batalhas de dinossauro, o anquilossaurídeo também podia ser o pinacossauro