Às vezes o conteúdo que você procura não está na primeira página. Seja um paleontólogo no Ikessauro e procure aqui o conteúdo que deseja!



terça-feira, 11 de maio de 2010

Prestosuchus quase completo foi encontrado no sul do Brasil [Update 11/05/10]

O Prestosuchus protege a presa de dois Staurikosaurus
© Maurilio Oliveira

Os paleontólogos Sérgio Cabreira e Lúcio Roberto da Silva lideraram uma equipe cujos integrantes tiveram o privilégio de encontrar um fóssil magnífico este ano no estado do Rio Grande do Sul. Os pesquisadores são integrantes da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) e encontraram o fóssil de um predador de 238 milhões de anos nas redondezas da cidade Dona Francisca. Para ver mais sobre esse achado importante para a paleontologia brasileira, leia o resto da postagem.



O material fóssil está na região do município já mencionado, no centro do estado, numa rocha datada do Triássico perto do trevo que dá acesso à cidade, rocha essa que preservou o animal de forma excelente, quase completa. O réptil, um tecodonte já há tempos conhecido de fósseis do mesmo estado é o Prestosuchus chiniquensis, que chegava a medir 7 metros de comprimento e pesava cerca de 900 quilos. O esqueleto já foi tombado como patrimônio do Museu de Ciências Naturais da Universidade Luterana do Brasil, recebendo a marcação ULBRAPVT-281.
Segundo o professor Cabreira, o esqueleto está na maior parte articulado, ou seja, os ossos estão encaixados uns nos outros como eram em vida e a partir da escavação que durou pelo menos 30 dias, foi possível perceber o crânio ainda ligado às vértebras do pescoço, pernas e pés também ligados entre si, entre outros ossos. Este é o maior exemplar desta espécie já encontrado e também o mais bem conservado, o que nos dará mais informações sobre como ele era em vida.
Os pesquisadores preparam uma entrevista coletiva para esta segunda-feira, dia 10 de maio de 2010, às 7:30 da manhã, no local da descoberta do esqueleto, que aparentemente não foi retirado do solo ainda. Não foram divulgadas imagens dos fósseis, o que deve ocorrer a partir da hora da coletiva, mas você leitor do Blog do Ikessauro, fique tranquilo porque assim que saírem fotos do achado, estas estarão aqui para que possa aproveitar! Fico aguardando ansioso pra ver um dos mais espetaculares fósseis do Brasil e espero que você também esteja!

Finalmente publicaram fotos do fóssil, ainda no solo e parcialmente coberto com uma capa de gesso. Até agora só encontrei essas fotos do fóssil, mas espero que durante a semana sejam publicadas mais! Aproveitem!
© Claudio Vaz© ULBRA
É pessoal, e não é que o bicho é grandão mesmo. Pela foto acima dá a impressão que ele é meio pequeno. Mas eu achei mais fotos na internet e aqui estão elas. Mostram os pesquisadores junto com o fóssil e crianças da região visitando o sítio de escavação para conhecer o esqueleto. Reparem no tamanho do bicho. Detalhe... fiquei com um pingo de inveja dessa galerinha ehehhe!
© ULBRA© ULBRA© ULBRA

Fontes

4 comentários :

maico disse...

sem duvida eu vou ficar atento a esse acontencimento, tanto no seu blog quanto nas redes de comunicações regionais!
obrigado por anteceder a informações sobre esse achado "ikessauro" estarei de olho em seu blog!
é um orgulho, sem duvida ter um achado tão completo de um teropode bem perto de nós!
um dino "canarinho" ou melhor um dino "brazuca"!
grande abraço e sussesso pra ti "ikessauro"!

Ikessauro disse...

Oi Maico
Que bom que ficou interessado. Bem, ele não é um dino na verdade, é um tecodonte, uma espécie de crocodilo pré-histórico. Mas não é por isso que é menos interessante.

maico disse...

tudo bem "ikessauro" eu olhei a imagem e deduzi que era um teropode, estranhei o sufixo "suchus"!
valeu por lembrar!

Henrique disse...

Quando acabei de ler este texto, ouvi a televisão falando sobre isto, que rapido que foi parar aqui, parabens pelo blog.