Às vezes o conteúdo que você procura não está na primeira página. Seja um paleontólogo no Ikessauro e procure aqui o conteúdo que deseja!



sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Cristatusaurus

Reconstrução hipotética do Cristatusaurus
© Robinson Kunz


O fóssil do Cristatussauro foi descoberto 1973 pelo paleontólogo francês Philippe Taquet onde hoje se situa o Níger, país africano. Muitos anos se passaram com os restos sendo incorretamente identificados e só foram propriamente compreendidos como um espinossaurídeo na década de 1990, sendo que em 1996 Kellner e Campos redescreveram o material até que em 1998 finalmente foi batizado com o nome atual por Taquet e Russel. 
Partes encontradas do Crânio

O restos muito escassos eram compostos apenas de partes do crânio, muito fragmentários e 3 vértebras, por isso pouco se sabe do animal. Uma garra também foi achada, como pode ver na foto abaixo, mas além disso poucos fragmentos fósseis surgiram e por isso muitos questionam a validade da espécie, afirmando que Cristatussauro é Nomen dubium ou poderia ser um sinônimo júnior de Barionix ou Suchomimus.
Cabeça do Cristatussauro 
© Felipe Alves Elias

O nome genérico deriva do Latim, Cristatus = Pico/Crista e Sauros = Réptil, ou seja, Réptil de Crista seria uma tradução adequada do nome. O nome da espécie em si, lapparenti, é uma homenagem ao paleontólogo francês Albert François de Lapparent.
Os fósseis são originários principalmente do Níger, Formação Elrhaz, com idade de aproximadamente 112 milhões de anos.
Garra do Cristatussauro
© Funk Monk Pedaços da Mandíbula
© Funk Monk
Você deve estar se perguntando se não descreverei aqui o comportamento e habitat do animal e tudo mais, como sempre faço. Infelizmente não tenho como fazer isso por nem o tamanho deste dinossauro pode ser determinado com exatidão, sendo o fóssil encontrado pertencente a um animal sub adulto. Todas as medidas existentes são baseadas em dados do Suchomimus, um parente próximo. Não temos material suficiente para entender a aparência do bicho, muito menos suas técnicas de caça e tudo mais. O que posso fazer é especular que, se de fato era muito parecido com outros espinossaurídeos, deveria ter focinho alongado e comia peixes e oportunamente outras coisas disponíveis. O animal é tão pouco conhecido que só achei uma ilustração dele de corpo inteiro depois de várias horas de pesquisa. Se alguém conhece ilustrações de corpo inteiro do bicho, mande pra mim por email que eu postarei aqui, com os dados do criador da foto, artista ou quem quer que possa ser usado como referência da origem da foto. Se encontrar novidades sobre este obscuro espinossaurídeo, postarei mais e enquanto isso teremos que apenas imaginar como ele poderia ser.

Parte da Mandíbula 

© Christophe Hendrickx
Ponta da Mandíbula
© Christophe Hendrickx

Fontes

1 comentários :

PM Designer disse...

Excelente Post amigo, acho incrível esse tipo de dinossauro! Acredito sim que seja uma outra espécie ou até mesmo uma subespécie e também acho que devem ter existido muitos outros tipos de espinossaurideos principalmente no Brasil.