Às vezes o conteúdo que você procura não está na primeira página. Seja um paleontólogo no Ikessauro e procure aqui o conteúdo que deseja!



domingo, 7 de agosto de 2011

Oxalaia

Possível aparência do animal em vida
© Maurilio Oliveira




Possível aparência do esqueleto
© Felipe Alves Elias 

Veja quando viveu o Oxalaia 
© Patrick Król Padilha

O Oxalaia é o mais novo dinossauro brasileiro e o maior terópode descoberto no país, sendo um espinossaurídeo de grande porte, deveria ter medido entre 12 a 14 metros de comprimento. Foi encontrado na Ilha do Cajual, nordeste do país em 2004, mas só foi nomeado em 2011, por um grupo de pesquisadores brasileiros, sendo eles Alexander Wilhelm Armin Kellner, Sergio A.K. Azevedeo, Elaine B. Machado, Luciana B. Carvalho and Deise D.R. Henriques.

Desenho do crânio mostrando partes encontradas © Museu Nacional
O fóssil marcado MN 6117-V, holótipo do gênero, compõem-se de premaxila fundida de um indivíduo muito grande e também do fragmento MN 6119-V, uma maxila esquerda incompleta, isolada. O material foi achado na Ilha do Cajual, situada no estado do Maranhão, onde existe a Formação Alcântara, de onde provém o fóssil, retirado da Laje do Coringa. A Formação Alcântara faz parte do Grupo Itapecuru da Bacia de São Luís. Além destes ossos, inúmeros dentes de espinossaurídeos foram achados no mesmo sítio.
Foto do focinho mostrando os alvéolos dos dentes
© Kellner et at.
Foto do focinho: ambos os lados
© Kellner et at.
Os pesquisadores escolheram o nome Oxalaia quilombensis em homenagem à Oxalá, o deus africano, devido à forte influência dessa cultura no nordeste brasileiro. Já quilombensis se refere aos quilombos criados por escravos que fugiam na Ilha do Cajual.
Como a maioria dos espinossaurídeos deveria apresentar focinho longo e fino, dentes cônicos e lisos, pode ser que possuísse espinhas alongadas ou não, disso dependendo a existência da vela. Pelo fato de não ter sido achado nada mais que alguns pequenos fragmentos do crânio, suficientes apenas para identificar o bicho como um espinossaurídeo e estipular seu tamanho, é complicado afirmar qualquer coisa sobre o animal. O crânio, de acordo com o estudo de descrição do bicho, poderia medir por volta de 1,35 centímetros.
Não podemos dizer como eram suas patas ou se tinha ou não vela, se era alto ou não, se tinha grandes garras nas mãos como seus parentes. Características gerais do corpo do Oxalaia só serão entendidas quando novos restos do animal, mais completos, forem achados. De qualquer forma, sabemos que o animal era um espinossaurídeo, portanto foi classificado da seguinte maneira: Animalia > Chordata > Reptilia > Dinosauria > Saurischia > Theropoda > Megalosauroidea > Spinosauridae > Spinosaurinae > Oxalaia.
Segundo o artigo original de descrição do Oxalaia, ele seria mais parecido com os espinossaurídeos africanos do que com os exemplares brasileiros e não seria um Angaturama porque possui forma diferente de focinho, mais larga, não apresenta crista e principalmente porque foi encontrado em rochas de outro local e tempo geológico.
Oxalaia
© Wilkson Carvalho

Provavelmente o Oxalaia vivia nas regiões costeiras do Brasil durante o Cenomaniano e pesca. Não há como saber exatamente como eram seus comportamentos, mas podemos torcer para que nossos paleontólogos encontrem mais restos, mais completos, do maior dinossauro terópode do Brasil, que também está entre os maiores do mundo, rivalizando com Giganotossauro,e Tiranossauro em tamanho.
Tamanho do Oxalaia em comparação com humano © Hyrotrioskjan
Fontes

2 comentários :

Rafael Augusto disse...

Muito bom! Um animal como esses deveria mesmo aparecer em postagem num blog de peso como o seu. Além disso, eu acho que o Oxalaia mostra também que não é só os gringos que tem dinossauros legais como o T-rex; o Brasil também tem!

circo dos amores disse...

perguntas:oxalaia era o segundo maior teropode?pois uma imagem que vi em seu blog mostra ele como segundo,qual sua altura?sabia nadar como spino?oxalaia era bipede?(não pude ler o texto todo pois estava na minha tia e minha mae me chamou para ir embora e na minha casa não tem internet)