Às vezes o conteúdo que você procura não está na primeira página. Seja um paleontólogo no Ikessauro e procure aqui o conteúdo que deseja!



segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Dinossauros do Museu de Ciência de Boston (Battat)



Em finais da década de 80 e início da década de 90 várias empresas de brinquedo estavam disputando o mercado de colecionáveis e miniaturas com modelos de dinossauros ditos "autenticados por museus", um plano comercial interessante. Entre elas a já veterana Invicta com a linha do Museu Britânico, a Schleich iniciando esse método de comercialização com sua linha Replica Saurus do Museu de História Natural da Universidade de Humboldt e sua rival conterrânea Bullyland já no mercado com a linha do Museu de História Natural de Stuttgart. Uma das linhas mais novas, a Coleção Carnegie do Museu Carnegie de História Natural fabricada pela Safari entrou em produção em 1988. A cada dia novos modelos apareciam e então em 1994 a empresa Battat, do Canadá, entrou no páreo com a nova e impressionante coleção "Dinossauros do Museu de Ciências de Boston". É precisamente desta coleção que falaremos neste artigo! Clique em "Leia Mais" e divirta-se!
Seja bem vindo a mais um dos meus artigos sobre colecionáveis de dinossauros. Então vamos lá, conhecer essa coleção. Pra falar a verdade, eu não sabia da existência desta marca de dinossauros até poucos anos atrás, muito depois que todos os modelos já estavam fora de produção. Foi por volta de 2008 que eu primeiro tive contato com a marca, via internet. E quando digo contato, quero dizer que fiquei babando nas fotos dos modelos que eu via nos sites sobre coleções de dinossauros, identificados como "Battat Dinosaurs".
Minha surpresa foi ainda maior porque muitos destes modelos se parecem com dinossauros da coleção Salvat, que eu já tinha quase completa e gostava muito, afinal eram os melhores dinos disponíveis no Brasil e também os mais variados. Fui saber depois que a Salvat havia copiado os dinos Battat para sua coleção, mas não todos.
Então resolvi pesquisar mais sobre a coleção, falar com outros colecionadores estrangeiros para saber mais sobre ela, especificamente estadunidenses e canadenses, pois tinha lido que a coleção fora vendida praticamente só nos Estados Unidos e Canadá.
Aprendi que a coleção foi lançada em 1994 e a cada dois anos uma nova leva de dinos novos era lançada, portanto houve introdução de novos dinos em 1996 e 1998, como é possível comprovar pela data estampada nos modelos ou nas etiquetas.
Ao todo a coleção continha 18 dinossauros diferentes, além de variações deles geradas a partir de problemas de produção. Os dinossauros lançados em 1994 eram ótimos, porém alguns, principalmente os terópodes como Tyrannosaurus e Dilophosaurus apresentaram grandes problemas de estabilidade, não parando em pé devido ao peso da cabeça ou pose, respectivamente. Por isso a empresa Battat procurou adaptar os modelos, como verá mais adiante.
Em 1998 foram lançados também os mini dinos, versões bem menores dos dinossauros da coleção, em conjuntos de 5 unidades cada. O Tyrannosaurus ganhou uma versão mini, porém este era vendido separadamente.
Alguns modelos eram vendidos em caixas com janelas transparentes, algo bem caprichado, mas isso não era o padrão. Parece que havia dois modelos diferentes de caixas, uma sem decoração, somente cor bege com o nome do modelo e uma mais elaborada, com desenhos remetendo à plantas e fósseis.
 
No geral cada modelo era vendido com uma etiqueta com informações sobre o dinossauro ou meramente embalados em um saco plástico transparente. Vale comentar que modelos com caixa não apresentavam a etiqueta.
Os artistas responsáveis por essa bela coleção foram Gregory Wenzel e Dan LoRusso que na época já eram sócios, ambos esculpindo peças para a própria empresa chamada The Dinosaur Studio. Ambos foram contratados para fazer a coleção Battat de forma que metade das peças foi feita por Greg e a outra pelo Dan. Hoje eu tenho contato direto com Dan pelo Facebook, o que ajudou bastante na coleta de informações sobre a coleção.
Na época que a coleção ainda estava em produção, o estúdio deles oferecia os dinos pra venda e ainda também oferecia peças em resina desses modelos, ou seja, eram os dinos Battat só que com maior qualidade de detalhes, sem pintura, para quem quisesse ter as peças com mais detalhes. Não sei se todos foram oferecidos dessa forma, mas vi vários pra venda assim e em coleções de outras pessoas. Hoje em dia, quem consegue um tende a manter a peça branca mesmo, sem pintura, a fim de preservar o valor de colecionável, de modo que parecem com estes protótipos da foto abaixo.
Tendo contato com Dan via Facebook também me deu acesso a imagens preciosas como esses protótipos em resina acima e protótipos em resina pintados pelo próprio artista, como vistos abaixo. Além do mais, Dan postou na página do estúdio outras fotos demonstrando o processo de produção das peças.
Entre estas imagens podemos ver rascunhos ou artes conceituais de alguns modelos, incluindo Edmontonia, Stegosaurus, Amargasaurus, Euoplocephalus e até mesmo de dinossauros previstos para a coleção e que nunca chegaram a ser produzidos, como o Pachyrhinosaurus e Shunosaurus. Estes dois últimos parecem ter sido reaproveitados este ano passado por Dan para a nova linha Terra, sendo que o Pachyrhinosaurus já está à venda e o Shunosaurus deve sair este ano.


Diplodocus longus (1994)
MS110 - O Diplodocus é considerado a estrela da coleção, o maior dos dinossauros e o mais impressionante. Foi esculpido em uma pose inovadora e ousada, empinado como se estivesse em uma pose defensiva, talvez preparando para chutar algum Alossauro que se aproximava. É um brinquedo cientificamente correto, inclusive na forma perfeita das patas dianteiras que nenhuma outra fabricante de brinquedo faz direito até hoje, que devem ter forma de meia lua e não circular. A coloração suave se encaixa bem no dinossauro, embora poderia ter sido elaborada um pouco mais. Se tornou um dos brinquedos de dinos mais buscados por colecionadores, custando em média 300 dólares, porém em alguns casos raros em tempos de vacas gordas atingiu a marca de 1000 no eBay, antes do início da crise econômica, dizem alguns colecionadores.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 35 centímetros de altura e 13 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Triceratops horridus (1994)
MS120 - Outro dinossauro da coleção que está entre meus favoritos é o Triceratops, afinal retrata perfeitamente o mais famoso dinossauro de chifres conhecido! Para a época de sua fabricação era considerado perfeito cientificamente, embora novas descobertas tenham alterado nosso conhecimento desse dinossauro. Hoje podemos dizer que faltam algumas escamas maiores no dorso e cerdas, além da posição das patas dianteiras estar um pouco inadequada. Além disso a peça é perfeita! A musculatura está bem definida, a forma do crânio e comprimento da cauda. Gosto também da coloração, essa combinação funcionou bem neste modelo. Na média seu preço no eBay gira entre 40 e 100 dólares, dependendo do estado de conservação e número de interessados dando lances em um leilão.
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 8 centímetros de altura e 19 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Tyrannosaurus rex Versão 1 (1994)
MS130 - Um dos melhores modelos de Tyrannosaurus rex já produzidos em grande escala. Retrata muito bem o porte massivo desse predador incrível, bem musculoso, braços proporcionalmente pequenos como deveriam e um crânio bem robusto, pescoço grosso e finalmente o corpo de barril terminado em uma cauda proeminente. A pose indica um ataque a um animal menor ao qual o predador encara de cima para baixo. A cauda balança no ar, ondulando, enquanto as pernas espaçadas proporcionam uma pose aparentemente estável. Infelizmente a estabilidade não era um forte dessa peça, o peso corporal e a cabeça grande faziam a miniatura tombar facilmente, por isso o T.rex sofreu modificações na sua modelagem para melhorar o problema, como poderá ver adiante. Apesar de ter tido mais duas variantes, a primeira versão é minha favorita sem dúvidas. Um dos mais caros da coleção, se tornou bem raro e custa entre 90 e 250 dólares, também dependendo do estado de conservação e quantia de gente interessada em comprar, afinal, quanto mais compradores, mais caro tende a acabar o leilão.
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 10,5 centímetros de altura e 26 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Gallimimus bullatus (1994)
MS140 - Este é um dos melhores modelos da coleção sem dúvida, bem detalhado, dinâmico, elegante, apresenta coloração bem legal, viva embora natural. O detalhamento é clássico de pele nua, o que na época era tido como adequado para estes dinossauros. Hoje acredita-se que eram emplumados, sendo assim essa falta de plumagem é o único problema de cientificidade dessa figura. Somente esta versão foi lançada, não tinha problemas de estabilidade, portanto não foi necessário criar uma adaptação.  Foi copiado pela empresa Salvat. Não é um dos mais raros, pelo contrário, chega a ser comum perto dos demais Battats, custando algo entre 30 e 60 dólares em leilões.
Escultor: Gregory Wenzel
Tamanho: 6 centímetros de altura e 13,5 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Stegosaurus ungulatus (1994)
MS150 - O Stegosaurus é considerado pela maioria dos colecionadores um dos mais estranhos da coleção, principalmente pela escolha da espécie S. ungulatus. Antigamente pensava-se que o Stegosaurus armatus tinha oito tagomizers e isso deve ter sido copiado embora a miniatura tenha sido vendida com a denominação de S. ungulatus. No fim das contas percebeu-se que o animal tinha mesmo só quatro espigões, mas a miniatura já estava em produção e ficou assim. Falta a proteção de escamas ou placas ósseas na garganta. A coloração é bem legal, embora os detalhes não sejam tão bons quanto outros da coleção. Já foi extensamente utilizado como fonte de pirataria por marcas chinesas, tanto que é muito fácil achar um brinquedo similar a esse em camelôs Brasil afora. Por sua "feiura" é considerado o menos desejado e mais barato do set, variando de 10 a 40 dólares.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 8,5 centímetros de altura e 16,5 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Dilophosaurus wetherilli Versão 1 (1994)
MS160 - Esta foi a primeira versão do Dilophosaurus feita para a coleção. A pose é dinâmica, cauda curvada, perna direita levantada como se estivesse correndo ou iniciando um pulo. Infelizmente a qualidade de detalhes desta peça não está tão boa como no resto da coleção. Por outro lado a cientificidade é ótima, embora com o tempo um detalhe, a posição das mãos, tenha se tornada obsoleta. Hoje sabemos que essa posição de pronação não é adequada, embora na época de produção da figura estivesse de acordo com o que se pensava ser correto. O crânio é característico do animal real, não inspirado em Jurassic Park, o que é um excelente ponto. A coloração não é muito interessante, embora seja plausível para um predador que precisa se camuflar. Devido à pose com apenas um pé tocando no chão apresentou grandes problemas de estabilidade, não parando em pé, por isso outra versão foi produzida no futuro para corrigir o erro. Varia em preço entre 25 e 80 dólares, também dependendo da conservação.
Escultor: Dan LoRusso
Tamanho: 9 centímetros de altura e 11 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Tyrannosaurus rex Versão 2 (1996)
MS130 - Praticamente igual ao modelo de 1994, porém devido aos problemas de estabilidade uma modificação foi feita nas patas. A empresa adicionou pequenos apoios, como se fossem mini bases em cada pé. Isso levou à criação do apelido "SnowShoe T.rex" para este modelo, porque seus pés parecem estar usando aqueles sapatos em forma de raquete de anadar na neve pra não afundar. O preço é alto, varia de 80 a 250 dólares no eBay.
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 10,5 centímetros de altura e 26 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Dilophosaurus wetherelli Versão 2 (1996)
MS210 - Assim como o T.rex, o Dilophosaurus remodelado em sua segunda versão na verdade é praticamente idêntico ao primeiro. Também recebeu uma mini base para melhor apoio, de modo que em teoria deveria parar melhor em pé, mas a pose novamente com a perna direito longe do chão não permitiu que isso funcionasse tão bem, além de que a base tirava a naturalidade da miniatura. Também varia de preço entre 25 e 80 dólares.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 9 centímetros de altura e 11 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Amargasaurus cazaui (1996)
MS115 - Deve ter sido o primeiro brinquedo produzido retratando esse animal, descrito em 1991. A Battat estava fazendo na época o que a CollectA faz hoje, produzindo peças inspiradas em descobertas relativamente recentes. A miniatura é simplesmente linda, cores suaves que combinam bem com o bicho, uma pose tranquila embora vigilante, anatomia adequada e um toque de tons mais vivos na vela dorsal, reconstruída com pele interligando as espinhas dorsais. A cauda curvada acima dá um charme especial à esse modelo na minha opinião. Foi copiado pela empresa Salvat. O preço gira entre 30 e 80 dólares em leilões virtuais.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 7,8 centímetros de altura e 16,5 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Edmontonia rugosidens (1996)
MS125 - Um dos dinos com cores chamativas da coleção, o Edmontonia traz um verde musgo (ou seria oliva??) no dorso, cobrindo somente a armadura óssea com detalhes em marrom claro em algumas osteodermas e cabeça. A barriga e flancos amarelos chamam atenção, mas de certo modo não tornam o animal inverossímil. Não é um dos meus favoritos, mas é bem correto cientificamente e foi também usado como fonte de cópia para modelos de empresas chinesas. Seu valor pode ir de 25 a 80 dólares.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 5,5 centímetros de altura e 18 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Ouranosaurus nigeriensis (1996)
MS135 - Definitivamente um dos dinos mais exóticos da coleção Battat, o Ouranosaurus traz uma coloração bem típica de climas tropicais, verde combinado com tons quentes. Anatomicamente adequado ao ponto de apresentar espigões ósseos nos membros dianteiros como outros iguanodontídeos, este modelo é recomendadíssimo a quem curte peças com grande acurácia. Seu detalhamento  não deixa a desejar. Foi usado pela Salvat, que o copiou para sua coleção. Custa algo em torno de 30 a 80 dólares no eBay.
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 5,5 centímetros de altura e 16,5 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
 
Ceratosaurus nasicornis Versão 1 (1996)
MS145 - O Ceratosaurus é um dos dinos menos bem pintados da coleção, embora a coloração seja legal, a aplicação da tinta foi feita sem muito capricho. De todo modo, anatomicamente falando é bem correto, exceto pela posição das mãos. Infelizmente esse é outro modelo com problemas de estabilidade e teve de ser remodelado.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 8 centímetros de altura e 16 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
 
Styracosaurus albertensis (1996)
MS155 - Sem dúvida um dos melhores da coleção, cientificamente quase perfeito, com um padrão de coloração muito legal, com um azul naval sobre um fundo mais claro, também azul. O ventre amarelo queimado dá naturalidade ao dino. Os chifres e escudo ósseo apresentam marcas mais vivas de amarelo ouro para dar um toque mais chamativo. Definitivamente uma peça obrigatória na coleção de qualquer colecionador! Também foi usado como fonte de cópias por diversas empresas, inclusive pela Salvat.
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 7,5 centímetros de altura e 15 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Utahraptor ostrommaysorum (1996)
MS165 - Curiosamente a miniatura era vendida com o nome Utahraptor ostrommaysi que na época era o nome correto da espécie. Mas o nome ostrommaysi está no singular, e sendo que o nome designa uma espécie inteira precisou sem adaptado para ostrommaysorum em 2000, que é o plural, correto uso na nomenclatura científica. De qualquer modo o nome antigo era estampado na etiqueta da figura. Cientificamente falando não é tão correto porque hoje acredita-se que deveria ser emplumado, mas além disso não há problemas com a anatomia da figura. Foi construído em uma pose clássica de salto com as garras terríveis prontas para o ataque e a cauda rígida esticada para cima. Uma das miniaturas cujas garras são mais bem produzidas, bem finas e afiadas, pontiagudas, de modo que parecem realmente de um animal real e não arredondadas como é costume em brinquedos. Custa em média 25 a 60 dólares em leilões virtuais. 
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 7 centímetros de altura e 15 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Tyrannosaurus rex Versão 3 (1998)
MS210 - A terceira e última versão do T.rex é bem diferente da original. O corpo todo foi remodelado para ser mais esbelto, menos pesado, principalmente no crânio, que é visivelmente mais esguio. A coloração foi mantida, as "raquetes de neve" dos pés foram removidas e para completar a modificação em relação à melhoria da estabilidade a cauda foi esticada  mais reta em relação ao corpo tendo a ponta curvada para baixo, formando a famosa pose de tripé, que finalmente colaborou um pouco mais para sua estabilidade. 
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 11,5 centímetros de altura e 28 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Dilophosaurus wetherelli Versão 3 (1998)
MS210 - Assim como o T.rex, a segunda versão do Dilophosaurus não resolveu muito bem o problema da estabilidade, então esta terceira tentativa foi realizada. A base sumiu e o modelo todo foi revisado, os detalhes melhorados, tanto em textura quanto em anatomia, incluindo posição das mãos. Parece menos feio que as versões anteriores e ficou mais longo porque a cauda foi adaptada para ser usada como tripé. O pé antes completamente levantado agora toca o chão.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 9 centímetros de altura e 13 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Ceratosaurus nasicornis Versão 2 (1998)
MS210 - Devido aos problemas da versão de 1996, o Ceratosaurus foi remodelado para 1998 e teve a cauda curvada para funcionar como apoio. A pintura apesar de bastante similar foi levemente alterada. Não ficou muito melhor em estabilidade que a versão antiga, ainda assim tende a cair, porque em alguns casos as pernas podem entortar.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 8 centímetros de altura e 14 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
 
Euoplocephalus tutus (1998)
MS210 - Esse anquilossaurídeo é um dos melhores modelos já feitos de Euoplocephalus, uma vez que apresenta a correta disposição de placas e espinhos na couraça e tem um corpo adequadamente largo. Embora cientificamente correto, sinto que poderia ser ainda melhor se fosse mais detalhado, com mais escamas visíveis e com uma coloração mais elaborada. O azul usado na figura dá caráter à peça, mas não parece ser tão realista quando poderia ser ganhasse um estilo mais elaborado, com manchas ou listras. Custa entre 50 e 100 dólares, variando de acordo com estado de conservação e quantia de pessoas interessadas brigando por ele no mesmo leilão.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 5,5 centímetros de altura e 15 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
 
Acrocanthosarus atokensis (1998)
MS220 - Um dos dinos mais raros dessa coleção atualmente é sem dúvida o Acrocanthosaurus. Creio que foi escolhido para fazer parte do set porque em meados da década de 90 um novo esqueleto desse dino foi encontrado e apelidado de Fran. Sua montagem e exposição de uma réplica em um museu nos EUA atraiu bastante atenção na mídia. Cientificamente falando esse modelo é praticamente perfeito, talvez a textura da pele pudesse ser mais escamosa, mas além disso as proporções estão boas e a forma do corpo é exatamente condizente com o esqueleto do animal. O crânio alongado e meio pontiagudo do Acrocanthosaurus e sua vela dorsal estão presentes. A coloração é forte, porém plausível, uma vez que o padrão manchado com dois tons de verde serviriam de camuflagem. Infelizmente é mais uma peça instável, tende a cair de lado sempre que apoiada somente nas patas traseiras. A cauda pode ser usada como apoio, mas não é tão eficiente. Por sua raridade, um exemplar em bom estado pode vender entre 150 dólares e 300 dólares no eBay, com alguns defeitos e desgastes na pintura vende por menos, mas praticamente nunca por menos de 100. Foi copiado pela Salvat.
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 8,5 centímetros de altura e 25 centímetros de comprimento.
 
Maiasaura peeblesorum (1998)
MS230 - Outra joia da coleção, o Maiasaura é cientificamente perfeito, até a forma do crânio é exatamente igual à do dinossauro representado, com crista e tudo. A pose não é muito dinâmica, mas não deixa de ser elegante e natural. A coloração é bem chamativa, talvez até demais, mas eu gosto da combinação de qualquer modo. Não é um dos modelos mais caros, mas não é um dos mais baratos também, saindo por algo entre 45 e 120 dólares em leilões online.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 8 centímetros de altura e 19,5 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
 
Pachycephalosaurus wyomingensis (1998)
MS240 - O "Lagarto de Cabeça Grossa" aqui é um dos menores do conjunto, embora não menos detalhado. Sua pose é meio sem graça, não está fazendo praticamente nada, mas de qualquer modo é cientificamente bem correto, até o ponto de seu corpo ser apropriadamente robusto. Os espinhos no crânio são um problema e tendem a quebrar nesse dino, por isso ao comprar é preciso atentar a este detalhe e checar se não há nenhum faltando. Sua coloração sem dúvida é uma das mais exageradas, roxo com manchas vermelhas. Talvez se as manchas fossem menos regulares ou trocadas por listras, seria melhor. Não custa tanto quanto os outros, variando de 35 a 70 dólares em vendas no eBay.
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 6 centímetros de altura e 13 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Carnotaurus sastrei (1998)
MS250 - O famoso "Touro Carnívoro" argentino ganhou uma miniatura para o set, representando adequadamente sua anatomia, com o crânio bizarro de buldogue, chifres acima dos olhos e os braços ridiculamente pequenos. Seu ponto fraco é a estabilidade, mal para em pé devido aos pés serem pequenos. Os pés estão na proporção correta com o corpo, mas assim mesmo a figura tem desequilíbrio que a pose de tripé criada pela cauda curvada para baixo não resolve. Ou seja, a miniatura perdeu em estética pra solucionar a estabilidade e não deu muito certo. A cor forte é legal, embora talvez não muito realista. Com tantos defeitos seria de imaginar que não é um dos mais caros, mas pelo contrário, custa quase sempre entre 50 e 120 reais no eBay.
Escultor: Dan LoRusso.
Tamanho: 7,5 centímetros de altura e 17,5 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Parasaurolophus walkeri (1998)
MS260 - O elegante herbívoro que você vê aqui é de fato mais um dos dinos bem feitos do set, de modo que anatomicamente é perfeito e bonito esteticamente. A coloração me agrada, embora não pareça muito natural para um animal grande como este, sem dúvida me remete à situações de calma e tranquilidade, o que deve ter sido característico do comportamento do animal. Acho que esse efeito se dá principalmente pelo uso do azul claro em um fundo igualmente claro como visto aqui. Também custa um valor razoável, principalmente pela raridade, saindo por 60 a 120 dólares em média.
Escultor: Gregory Wenzel.
Tamanho: 8,5 centímetros de altura e 21 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Mini Dinos 1 (1998)
MS500 -  Já nos anos finais da coleção a Battat resolveu lucrar um pouco mais com mini versões dos dinos da coleção. Usando os modelos já existentes reduziram-nos de tamanho com uso de pantografia e as pequenas réplicas eram pintadas para combinar com a cor dos adultos. Este conjunto continha Dilophosaurus, Utahraptor, Ceratosaurus, Triceratops e Stegosaurus. Curiosamente, por terem sido produzidos mais recentemente, menor quantia dessas peças foram feitas e logo se tornaram escassas, também devido ao tamanho, que propiciava a perda de figuras por crianças. Os poucos modelos conservados aparecem hoje em dia porque colecionadores compraram na época e armazenaram com cuidado. Pela raridade estão entre os mais caros, um set completo podendo sair por 300 dólares ou individualmente por 50 a 80 dólares cada. O preço pode não ser justo, mas acabou alcançando este patamar.
Escultor: Esculpidas pelo processo de pantografia a partir dos modelos normais.
Tamanho: 8 a 9 centímetros de altura.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Mini Dinos  2 (1998)
MS501 - Assim como no outro conjunto, estes são cópias idênticas, pantografadas dos dinos normais. Inclui Edmontonia, Styracosaurus, Amargasaurus, Gallimimus e Ouranosaurus. Também chega ao patamar de preço do outro conjunto, entre 200 a 300 pelo conjunto lacrado, ou cerca de 50 a 80 cada um dos dinos individualmente.
Escultor: Esculpidas pelo processo de pantografia a partir dos modelos normais.
Tamanho: 8 a 9 centímetros de altura.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.
Mini Tyrannosaurus (1998)
MS??? - Não consegui descobrir o número de série do mini T.rex, afinal ele é considerado o mais raro de todos da coleção, batendo inclusive o Diplodocus. Foi produzido bem no fim da coleção, em poucas unidades e era vendido separadamente dos demais minis, em um saco plástico simples, transparente, sem etiqueta ou outra informação qualquer. Também foi copiado do T.rex normal por pantografia, me informou Dan LoRusso, um dos artistas da coleção. Era tão raro até uns anos atrás que nem fotografias dele era possível ver online, até que alguém que tinha contatos na empresa Battat teve acesso à alguns lotes de figuras esquecidas em um armazém da empresa por anos e encontrou algumas poucas unidades neste estoque (3 se não me engano). Essa pessoa vendeu vários sets completos de Battats no eBay nos últimos anos e os mini rexes foram vendidos separados. O custo era de 300 dólares cada, o mesmo do Diplodocus. Rumores de que um destes já foi vendido no passado via eBay por algo próximo a 1000 dólares existem, senão mais, mas não posso confirmar isso, afinal, são boatos disseminados em fóruns virtuais sem muitas provas concretas.
Escultor: Esculpida pelo processo de pantografia a partir do modelo normal.
Tamanho: 6 centímetros de altura e 17,5 centímetros de comprimento.
Vídeo: para ver análise da miniatura em vídeo clique aqui.


Não se sabe se havia mais planos de lançar mini dinos, mas é provável que sim, afinal alguns da coleção nunca foram lançados em versão menor, como o Diplodocus, Euoplocephalus, Maiasaura, Parasaurolophus, Carnotaurus, Acrocanthosaurus e Pachycephalosaurus.


No final das contas, a Battat construiu uma das melhores, senão a melhor coleção de dinossauros de toda a década de 90, com uma boa variedade de dinossauros, espécies conhecidas e consagradas misturadas com dinossauros obscuros na época, todos na mesma escala de 1:40. Além disso, na época, todos eram perfeitos cientificamente falando, muito bem detalhados e com pinturas ousadas, em uma época em que a visão de dinossauros como répteis lerdos, burros e sem graça estava começando a cair por terra no imaginário popular, graças a Jurassic Park. A coleção é até hoje considerada entre colecionadores de todo o mundo como uma das melhores já feitas, porque mesmo após 20 anos de seu primeiro lançamento, existem modelos cuja cientificidade se manteve e que se comparados aos modelos mais recentes de marcas novas ainda parecem mais detalhados, acurados e sem dúvida mais bonitos. Para grande felicidade de todos nós, como já anunciei ontem no Ikessauro, a coleção Battat estará sendo relançada este ano. A coleção terá cores novas e alguns modelos serão atualizados para refletir o que se aceita como correto agora. Ainda não há informações sobre preço e prazo, não se sabe quando serão lançados, mas parece que terão distribuição bem maior que a linha Terra. Com certeza teremos na Dino Loja essa linha relançada para venda, aguarde!

0 comentários :