Às vezes o conteúdo que você procura não está na primeira página. Seja um paleontólogo no Ikessauro e procure aqui o conteúdo que deseja!



sábado, 20 de março de 2010

Linheraptor exquisitus: um novo dromaeossaurídeo chinês

Reconstrução do Linheraptor
© PA
Hoje é um daqueles dias em que "dinomaníacos" ao redor do mundo ficam empolgados, pois foi anunciada a descoberta de um novo dinossauro, predador, do grupo dos raptores. Sem dúvida o grupo de dinossauros que mais tem fãs é o dos Terópodes e quando um novo é encontrado atrai muita atenção. Este novo animal foi encontrado na Mongólia Interior, uma região da China e é muito parecido com o Velociraptor. Veja mais sobre o novo dino no resto da postagem.



Foi em 2008 que encontraram este fóssil, quando Michael Pittman, da University College London, e seu colega estadunidense Jonah Choiniere, da Universidade George Washington, estavam na China em buscas de restos de animais na Formação Wulansuhai.
Uma única garra da mão aparecendo em uma rocha indicou que ali havia algo interessante, mas eles ficaram muito surpresos ao perceber que além daquela garra, o enorme bloco de pedra mantinha em seu interior um esqueleto articulado, praticamente completo.
O fóssil verdadeiro do Linheraptor
© Zootaxa

O animal desenterrado com a ajuda do Dr. Xu Xing, do Instituto de Paleontologia de Vertebrados e Paleoantropologia da China, mede 2,5 metros de comprimento e deve ter pesado por volta de 25 quilos em vida e é com certeza um dromaeossaurídeo, parente do Velociraptor. Segundo os pesquisadores ele deveria ser bem semelhante ao seu primo já mencionado e viveu durante o Cretáceo, caçando pequenos ceratopsídeos como o Protoceratops naquela região, usando todas as suas armas, inclusive as garras em forma de foice localizadas nos pés.
Ele deve ter sido ágil, astuto e coberto de penugem, assim como outros raptores encontrados na região e seu fóssil está tão bem preservado que permitirá uma melhor compreensão do grupo dos dromaeossauros como um todo, pois pode-se ver neste animal características difíceis de perceber em esqueletos não tão completos de outras espécies.
Ele pode ajudar a compreender a evolução dos dinossauros com "garra terrível" e ainda talvez, suponho, das aves, pois seu parentesco com este grupo animal é muito forte. Ele é pouca coisa mais primitivo que o Velociraptor, possui as "garras terríveis" menores, mas ainda sim é bem evoluído. Acredita-se que seu parente mais próximo seja outro raptor descoberto há pouco tempo chamado Tsaagan mangas. Uma diferença notável é que sua fenestra anterorbital, aquele "buraco" nas laterais do crânio que ficam na frente da abertura do olho, é dividida em duas, uma fenestra maior e em seguida uma menor, pouco antes da abertura nasal. Normalmente esta fenestra é inteira e não dividida em duas partes, o que pode indicar que este animal pertence a um novo tipo de raptores com fenestra dividida.
Observe na foto a seguir: há o grande buraco, que é a órbita ocular, seguido da fenestra anterorbital à sua direita, mas esta tem uma "divisória" de osso que forma um terceiro buraco pequeno.
Crânio do Linheraptor
© PA

Não se sabe como morreu este dinossauro, porém pode ter sido soterrado em areia disse um dos descobridores. O fóssil estava em um bloco de arenito vermelho, que é rocha formada por areia e por isso os pesquisadores imaginaram que o animal pode ter sido soterrado repentinamente, por isso seus restos estão muito bem preservados.
O artigo sobre o novo animal foi publicado na revista especializada Zootaxa e pode ser acessado via internet em forma de PDF. Clique aqui para ver o artigo publicado no Zootaxa.
Reconstrução do Linheraptor
© Matt von Rooijen

Se você consegue entender bem o idioma inglês sugiro que veja o seguinte vídeo, em que um dos pesquisadores, Michael Pittman, nos fala sobre o novo dinossauro e suas peculiaridades. O áudio e as legendas estão ambos em inglês.
video
Fontes

0 comentários :