Às vezes o conteúdo que você procura não está na primeira página. Seja um paleontólogo no Ikessauro e procure aqui o conteúdo que deseja!



domingo, 3 de julho de 2011

Tutorial: Diorama de floresta

Diorama de Floresta
© Wilkson Carvalho

Saudações caro dinófilo, hoje estou postando mais uma parte da série de artigos sobre diorama, para ensinar você a fazer um diorama interessante com poucos gastos e materiais comuns. Preste bem a atenção e anote tudo o que precisa para montar um diorama como este do meu grande amigo Wilkson Carvalho. Foi ele mesmo que confeccionou o diorama e a meu pedido, forneceu um tutorial simples de como montar um igual. Então vamos ao que interessa!


A partir desse ponto o texto é do Wilkson, com alguns ajustes e correções minhas.

Aqui mostrarei como fazer a montagem de um cenário bem simples e fácil, que depois pode ser usado como base para esculturas, bonecos ou outros fins. Existem muitas maneiras de se montar um diorama, muitas técnicas e materiais a serem usados, eu pessoalmente usei alguns métodos retirados da internet e alguns criados por mim mesmo. Nesse pequeno diorama, usei alguns materiais muito simples e fáceis de encontrar, o que torna mais viável e fácil a montagem de seu diorama.

Materiais necessários

-Base (sugiro madeira, mas pode ser isopor, papelão bem grosso etc);
-Cola (a marca fica a seu gosto, usei Cascorez extra);
-Papel higiênico
-Tela de parabólica (a grade de alumínio, mas pode ser substituída por algo semelhante);
-Pincéis
-Espuma (do tipo usado para fazer esponjas)
-Tinta a óleo para tela (pode-se usar tinta acrílica para artesanato ou outras a seu gosto);
-Plantas de plástico (ou verdadeiras, mas lembre-se, as reais murcham e secam);
-Durepoxi;

Confecção da Rocha: Para fazer a base usei um pedaço de folha de papel cartão, porém mais grossa, parecida com uma capa de caderno dura. Uma dica é usar uma chapa de madeira MDF, enfim tem que ser algo plano e resistente, principalmente quando se pretende colocar vários elementos no diorama que sejam pesados. Vamos aos passos para fazer a rocha.
  • Primeiro pegue um pedaço de tela de parabólica (pode ser achado em lojas de eletrônica, não vá arrancar os pedaços da sua antena de casa porque ela vai dar defeito!) e modele em um formato que lembre uma pedra ou barranco como na foto 1. Caso não consiga a tela, use arame para fazer uma espécie de rede ou teia, como melhor achar.
© Wilkson Carvalho
  • Em seguida recubra a tela com papel higiênico, rasgue em pequenos pedaços e vá colando por cima da tela. Para isso você pode usar um pincel para espalhar um pouco de cola na tela. Assim poderá aderir a primeira camada de papel, como na foto 2.
© Wilkson Carvalho
  • Repita o processo anterior, sempre colocando o papel e em seguida passando cola por cima com o pincel para colar uma camada na outra e por fim cobrir toda a tela. Você deve colocar tanto papel for necessário para fazer a estrutura parecer uma rocha, cobrindo a grade o suficiente para não aparecer nenhum pedaço, mas sem ficar grosso demais. Você também pode fazer pedras menores e unir à maior, para dar mais realismo, pois na natureza onde há uma pedra grande, geralmente aparecem várias pedras pequenas. Entortar um pouco a rocha também vele. Mas isso fica a seu gosto de acordo com a cena a ser retratada. Veja o exemplo nas fotos 3 e 4.
© Wilkson Carvalho

  • Deixe secar toda a estrutura. Depois de bem seca, é hora de preparar a massa pra fazer a textura da rocha. Em um pote misture papel higiênico picado com um pouco de água, desmanche bem o papel na água e depois passe num coador. Faça que tudo vire uma massa maleável de papel moído, depois misture com um pouco de cola e mexa pra que vire uma pasta. O resultado é o famoso papel machê usado pra fazer esculturas. Observe o processo e resultado nas fotos a,b,c, d.
© Wilkson Carvalho
  • Agora cubra a "pedra" com essa pasta, trabalhe em cima da pasta fazendo rachaduras e vincos como nas rochas reais e deixe secar novamente, se for preciso recubra com mais algumas camadas de pasta. O resultado vai ser a rocha quase pronta, como na foto 5.
© Wilkson Carvalho
  • Para terminar, antes de secar, você pode granular areia grossa por cima dando um realismo maior a peça. Passe mais uma mão de cola por cima para que a areia não desgrude. Depois de seco passe uma camada de tinta, marrom ou cinza são as mais indicadas, para usar de fundo e a peça está pronta, como pode ver nas fotos 6 e 7.
© Wilkson Carvalho


Confecção do Solo: Vamos ver agora os passos para montar o solo do seu cenário.

  • Para fazer a textura do solo use o mesmo esquema da rocha passando a pasta com uma camada de cola e salpicando a areia por cima, moldando e texturizando à vontade.
  • Pode-se colocar também pequenos gravetos, e pequenas pedras de verdade e algumas plantas e arbustos de plástico (fotos 8 e 9), usando a própria pasta para fixar as peças no diorama (fotos 10 e 11). Depois é só deixar secar (foto 12).
© Wilkson Carvalho© Wilkson Carvalho


Confecção as Árvores: Você deve ter notado as árvores do diorama. Bem, para fazê-las vamos seguir as seguintes etapas.
  • Colete gravetos pequenos de árvores ou ramos inteiros que pareçam árvores em miniaturas. Para montar uma árvore quando não se encontra algo adequado já pronto, una gravetos com durepoxi de forma a montar uma pequena árvore, sem folhas, como na foto 14. Não esqueça de retocar o durepoxi com tinta para ficar na cor do galho ou pinte todo o tronco cobrindo-o por inteiro.
© Wilkson Carvalho

  • A parte da folhagem é um pouco mais elaborada, mas não é difícil. Você precisará de espuma, como aquela usada para esponja de lavar louça. Dependendo da quantia de folhagem precisar é o tamanho da espuma/esponja que você deverá usar. Pique a espuma em pedaços pequenos. Se usar esponja que tem dois lados, retire a parte áspera, geralmente a parte verde escuro nas esponjas mais comuns. Assim terá apenas a espuma amarela. Depois de ter a espuma picada, bata a mesma no liquidificador até ficar em pedaços muito pequenos. A seguir, prepare uma tinta da cor que deseja pintar as folhas da sua árvore e mergulhe a espuma picada nela. Tinta de tecido funciona bem. Depois de tingir a espuma e secá-la, com cuidado vá colando punhados de espuma uns aos outros e montando arbustos, para então colar nos galhos da árvore
  • As raízes devem ser feitas com papel. Use papel higiênico ou uma massa como durepoxi para formar pequenos rolinhos finos no formato de raízes e vá colando na base do tronco como mostra a foto 15. Como disse antes, pinte as raízes para combinar com o resto do tronco.
© Wilkson Carvalho

Para finalizar seu diorama, basta encaixar tudo no lugar e pintar com tinta acrílica ou outra de sua preferência. Eu preferi usar tinta óleo pois é melhor de se trabalhar pois demora mais a secar, dando mais tempo para detalhar a pintura e o efeito de mescla das cores é muito bom, como pode ver na foto 13. Pode pintar o solo todo com cor de terra, verde para folhas e musgo nas rochas e no chão, enfim, a criatividade aqui deve correr solta.
© Wilkson Carvalho

Terminado o texto do Wilkson, o que tenho a dizer é que achei o tutorial dele excelente, simples porém direto e prático. Eu mesmo vou usar as dicas dele. Obviamente que o diorama dele não está completo, faltam modelos na cena e um fundo, dependendo de onde e como ele deseje expor a peça. Com certeza preciso lembrar a você leitor, que estas dicas são apenas um método. Existem outras técnicas para fazer árvores, rocha, enfim, existem métodos variados para cada objetivo e em breve trarei mais dicas sobre como fazer pedras e rochas de outra maneira e plantas, além de dicas de pintura. Aguarde a próxima postagem da série de dioramas.

1 comentários :

Paulo Márcio disse...

Muito bom! Inclusive eu e o wilkson estamos sempre trocando ideias de como fazer os dioramas, o mais incrível é recriar o efeito de água com resina..porem mais trabalhoso.