Às vezes o conteúdo que você procura não está na primeira página. Seja um paleontólogo no Ikessauro e procure aqui o conteúdo que deseja!



terça-feira, 28 de maio de 2013

Resenha: Filme "Age of Dinosaurs" (2013)


Mais um filme que tem nossos animais preferidos como personagens principais acaba de entrar no mercado e como sempre eu já dei um jeitinho de assistir para contar para você leitor do Ikessauro se o longa vale a pena ou não! O nome do filme é "Age of Dinosaurs" (A Era dos Dinossauros) e foi produzido pela Asylum Films, então você que conhece a produtora já tem uma ideia da qualidade da história! A Asylum é conhecida por produzir filmes de baixo orçamento com efeitos especiais fracos e enredos mais fracos ainda, coisas doidas como tubarões assassinos de duas cabeças e cobras gigantes além de "otras cositas más". Clique em "Leia Mais" e fique por dentro desse lançamento.

Antes de ler a resenha quero esclarecer que todo este texto é um reflexo da minha opinião sobre o filme, então se você não concorda ou pensa diferente, deixe seu comentário aqui na postagem, afinal ninguém é obrigado a concordar com o que eu penso do filme. Escreverei alguns detalhes do roteiro, os populares SPOILERS, então não leia caso não queira saber detalhes.
A história se passa em Los Angeles nos dias atuais, mas começa em um laboratório escondido no Japão onde cientistas estão experimentando num dinossauro vivo! Isso mesmo, sem explicação nem nada de como fizeram os dinos, um deles aparece e já mata uma galera nos primeiros minutos do filme. Aliás, trata-se de um Carnotauro "raptorizado", quero dizer, diminuíram o bicho para servir como um predador menor dentro da história, mais ou menos o mesmo papel dos raptores de Jurassic Park.
Passando algum tempo já estamos em LA onde um cara, o protagonista, que é um bombeiro da cidade está levando sua filha adolescente para um programa "pai e filha" onde ela irá supostamente divertir-se, sendo que fica claro que se trata de algo a ver com dinos, pois a menina quando criança adorava dinos. Ela por outro lado só fica trocando mensagens de texto via celular com alguém.
Eles vão até um auditório numa empresa de biotecnologia (soa familiar?) onde um velho dono da companhia (de novo?) está prestes a apresentar ao auditório lotado sua novidade. O velho numa cadeira de rodas faz toda uma propaganda e até se levanta para mostrar que com sua tecnologia se curou de paralisia e que se ele conseguia andar, poderia fazer qualquer coisa andar novamente. Com toda a enrolação a menina sai do auditório fazendo birra com o smartphone mandando um SMS atrás de outro o tempo todo. O pai dela fica lá e em seguida são revelados dinossauros vivos recriados, presos atrás de grossas paredes de vidro nas laterais do auditório. Mas pasmem, só temos carnívoros! E a explicação do velho é que se vai fazer algo, faça o que é legal, por isso optaram pelos predadores!
Entre os animais estão os Carnotauros e Pteranodontes, que não são dinos, mas em filmes desse jeito são clichê, afinal, quem é que vai catar um personagem secundário e sair voando com ele nas garras, não é mesmo? Além destes temos o antagonista principal, o Ceratossauro, que no filme parece um tanto quanto grande demais. 
A partir daí all hell breaks loose, ou seja, é uma correria danada para todo lado porque obviamente os bichos escapam e aí sabe como é, comem uns aqui e ali e criam uma mania de perseguir o protagonista por todo o filme. O enredo gira em torno do bombeiro agora tentando encontrar a própria filha dentro da empresa e pelas ruas da cidade, para levá-la para um local seguro.
Devo dizer que a animação dos dinos em CGI não é excelente, mas não é das piores também, achei legal até certo ponto, principalmente no caso do Ceratossauro. O Carnotauro não me convenceu porque me parece um raptor com chifres para falar a verdade, inclusive o som deles é muitíssimo similar ao dos raptores um filminho de dinossauros de 1993 dirigido por um tal de Spielberg.
Falando nisso, tem uma cena numa sala que lembra muito a cozinha com os Carnotauros fazendo quase que os mesmos movimentos dos raptores de JP, levando a menina a se enfiar num tipo de armário quadrado pequeno (lembra da Lex?) deixando os Carnos chupando o dedo. A cena é uma cópia tão descarada de JP que é difícil não notar  e se você é como eu, ficar meio chateado porque a cena da cozinha em Jurassic Park é memorável, clássica, uma das melhores do filme e da trilogia! Ver essa cena copiada sem qualidade assim é muito chato.
O lado positivo é que o Ceratossauro é legal e bem coloridão, azul com partes meio vermelhas, mas fora isso o filme não tem muito atrativo. Tem uma parte que outros dinos acabam escapando e aparecendo da "linha de produção", inclusive Saurópodes, Ceratopsídeos, enfim, uma porção, mas não dão muita atenção, mostrando-os apenas correndo loucamente juntos pela mesma rua, não se sabe por qual motivo.
O filme tem umas cenas bem toscas, sérios casos de overacting entre outras bizarrices. Para ser sincero, tentei ver o filme de uma só vez, mas é tão cansativo ver a mesma coisa por 1 hora e meia feita com pouca qualidade que não consegui. Tive de parar de ver o filme, depois decidi terminar para fazer a resenha aqui e ainda assim fiz mais uma pausa. Vi o filme em partes de meia hora porque é simplesmente entediante demais para aguentar. Na minha opinião um dinossauro mais ou menos bem feito e uma atriz bonitinha não salvam um filme de 90 minutos que não apresenta um roteiro interessante. Eles até tentaram usar um modelo de dinossauro real, animatrônico, do Carnotauro, mas ficou tão horrível que é possível ver na hora que é um boneco todo deformado e mal produzido.
Não vou contar como é o final do filme, mas não acho que eu precise, afinal, produções desse naipe são quase sempre a mesma coisa. Uma nota ao filme de 0 a 10 seria 3 no máximo, na minha opinião, e olha que foi de dó porque gostei do Ceratossauro. Veja o trailer e se quiser procure o filme pra ver, talvez goste, afinal, cada um tem suas preferências. Se você assistir, tire suas próprias conclusões e comente aqui na postagem contanto o que achou do filme! Se curtiu a postagem espalha pelas redes sociais, Facebook, Twitter, Orkut, Google +, whatever you like, se não gostou compartilha do mesmo jeito, porque quem sabe alguém que você conhece pode ver e gostar. Lembrem-se que a melhor recompensa que você pode me dar é um comentário bem escrito contribuindo de alguma forma, então bota os dedinhos pra funcionar no teclado!
Trailer do filme

2 comentários :

Jean Quilante disse...

O filme está disponivel em locadoras ou você viu pela internet,quero assistir para eu postar também no meu blog.

Patrick disse...

Jean, acredito que não esteja disponível nas locadoras ainda, mas procure online, deve encontrar.